domingo, 24 de fevereiro de 2008

Fico extasiada durante uns minutos com os fenómenos de dispersão global.

Neste labirinto onde tenho vivido, cruzo-me num momento fácil com o coleccionador de beijos que em tempos procurei, ansiei, nos corredores errados. Ele tinha o que eu julgava mais valioso. Depois tirou-o do bolso e mostrou-mo, sem cerimónia e eu nem apreciei.

A Raquel acorda-me da epifania e ri a música "someone told me that you have a boyfriend that looks like a girlfriend".

Volto a mim, fica a onda magnética que sou e que balança em fases assíncronas com as de outros.

Acontece prai duas vezes por dia, desde há meses, olhar para o relógio e ver que são 11 e 11. Para além do palíndromo numérico perfeito, por acaso trata-se também do meu dia de anos.

Estou curiosa para ver como é que este fenómeno se reflectirá noutros fusos horários.

João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili
que não amava ninguém.
João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento,
Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes
que não tinha entrado na história.

Quadrilha, Carlos Drummond de Andrade

4 bitaites:

Inês Dias de Carvalho disse...

e parar...? e repousar...? e ouvir o silêncio...? hmm... assim, sempre que tirem algo do bolso, vais ficar entediada...:p

Jorge Cruz disse...

ola sarita,

eu nao tenho nada no bolso. estou um pouco cansado pelo que prefiro não carregar coisas. cantei o paralelo infinito em braga e para a antena 3 também. so à viola. o paralelo, mais o canção da tua rua, nada, lobo malvado e bico de um prego que ainda assim (tal como no diabo na cruz) não ficou gravada de modo a fazer justiça ao apreço que me merece... não que isso tenha, na verdade, qualquer importancia.
que estejas bem, porto ou timor.

bjo
jorge

sarita disse...

inês, cheia do silêncio já eu estou! o que quero é movimento, independentemente do tédio que o sucede :)

jorge, dismissed! por um lobo cansado :) ihihihi

luna disse...

dispersão... ahh como eu gosto. como é tão necessário o modo OFF, deves em qd, da realidade mundana em que o corpo está detido.
capicuas.. deliro.
mas é de ti que eu gosto mais.

beijos mil*

Enviar um comentário

 

Copyright 2006 | Template cedido por GeckoandFly e modificado e convertido para Blogger Beta porBlogcrowds.
Muito obrigada :) Se queres conteúdo reproduzir, basta pedir!