quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Um momento em que estou, só.
Quando apago todas as luzes, deixo as portadas abertas para as cúpulas que se multiplicam no horizonte.
Cai em mim uma vontade indómita, do coração ao estômago, daí para as pontas dos dedos, frios. Cai-me um estado de sentir-me fado.
Caem as pálpebras e quero estar onde pudesse a música ser outra, ou esta, mas de saudade virada ao contrário. "Ouvindo-a sou quem seria / se desejar fosse ser..." [mariza]

0 bitaites:

Enviar um comentário

 

Copyright 2006 | Template cedido por GeckoandFly e modificado e convertido para Blogger Beta porBlogcrowds.
Muito obrigada :) Se queres conteúdo reproduzir, basta pedir!