sábado, 26 de janeiro de 2008

in girum imus nocte et consumimur igni
[rodamos na noite e somos consumidos pelo fogo]
Sabia por experiência que tudo lhe deixava marcas, que na sua memória cada acontecimento punha uma nódoa e que por vezes passava muito tempo antes de se dar conta que um episódio o tinha marcado profundamente era como se a recordação tivesse congelado em qualquer sítio e de repente por algum mecanismo de associação aparecesse diante dos seus olhos com intolerável intensidade.
Isabel Allende

1 bitaites:

Anónimo disse...

deitada, fechada, aparentemente inerte mas com um turbilhão a flutuar por dentro..

Raquel

Enviar um comentário

 

Copyright 2006 | Template cedido por GeckoandFly e modificado e convertido para Blogger Beta porBlogcrowds.
Muito obrigada :) Se queres conteúdo reproduzir, basta pedir!