sábado, 5 de abril de 2008

Hoje fomos, 5, pela marginal de Díli a Liquiçá, de bicleta, 35km e voltámos de Mikrolet.



4 bitaites:

Anónimo disse...

Essas pernas.vão melhorar com tanto exercício físico.

sarita disse...

hey! quem ouvir até pensa que as pernas são más... bem boas!

o "calcanhar de aquiles" é "o meu pé esquerdo", e esse hoje queixa-se e não é pouco!

mãenuela disse...

1ª foto :é a tua casa? as flores são de plástico? para que é essa pseudograde?
2ª foto:os patos iam passear, ou para o matadouro?as latas são das bebidas que já bebeste?
3ª foto:onde é?
trata bem o teu pèzinho, que ele ainda está doente("quando a cabeça não tem juizo, o corpo é que paga, o corpo é que paga- deixa-o pagar, deixa-o pagar, se estás a gostar...")

sarita disse...

as flores de plástico são do restaurante rosa, da "mãe delfina", onde almoçamos um peixinho frito depois da massacrante viagem. quem viaja de carro, procura o destino, quem vai a pé ou de bicicleta, aprecia o caminho. No meu caso, estava demasiado esbaforida debaixo do sol ardente para disfrutar do caminho, e, chagada ao destino aparece-me um prato com uma cabeça e um rabo de um peixinho... a fome era tanta que teve de servir, apesar de não serem as partes que mais me agradam...

os patinhos não são adornos, e presumo que tenham vindo a ter o mesmo destino que o porco que guinchava de morte enquanto almoçávamos...

a 3ª foto é no cimo da última colina antes da chegada a liquiçá. a paraia que está lá em baixo tem bolhas de água quente que saem da areia no mar... subir a montanha de bicicleta não foi nada fácil, mas, como sempre, compensou com uma bela vista lá de cima - a vista do timor virgem, por explorar. tudo tão autêntico...

Enviar um comentário

 

Copyright 2006 | Template cedido por GeckoandFly e modificado e convertido para Blogger Beta porBlogcrowds.
Muito obrigada :) Se queres conteúdo reproduzir, basta pedir!